segunda-feira, 19 de março de 2007

RELATO DA VIDA ALHEIA.


Hoje começarei com uma historia de vida de uma amiga minha."Maria" sempre lutou contra a balança ,tem 2 irmãs que nunca precisou disso ,ela já fez todos os tipos de tratamento para emagrecer até aplicação de enzima ,remédios nem se fala.Mas agora ,coisa de uns dois anos atraz seguiu firme em uma nova tentativa para emagrecer e lógico com ajuda de remédios, e não é que deu resultado de 48 vou para 40. Maria recebe uma noticia que está gravida de seu namorado , ele simplesmente some não quer saber dela e muito menos da criança.Passados quase 2 anos ela cansou de dietas e tratamentos agora resolveu engordar para poder fazer uma redução de estômago, que já está marcada para agora 10/04/07.

Já tentei dar conselhos á ela mas não adianta está inredutivel, é uma pessoa que tem uma vida financeiramente boa , tem uma mine academia dentro de casa e porque dessa agora em operar , isso já virou modismo, também tem grande culpa dos médicos , ela não sendo um pessoa com obesidade mórbida, o medico aconselhou que ela engordasse mais um pouco, como não atingiu mesmo assim ele irá opera-la!!!! Claro é tudo particular kkkkkkkkkkk!!!

Aproveitando isso busquei na net alguns trechos diferenciando vários tipos de cirurgia que eu particularmente não conhecia.

A cirurgia bariátrica é classificada em duas categorias: restritiva e disabsortiva.
Os procedimentos restritivos promovem a perda de peso pelo fechamento de partes do estômago para torná-lo menor, assim restringe a quantidade de alimento que o estômago comporta. Os procedimentos restritivos não interferem com o processo digestivo normal. Como resultado dessa cirurgia, a maioria das pessoas perde a capacidade de comer grande quantidade de comida de uma só vez. Após a operação, as pessoas usualmente conseguem comer apenas ¾ a 1 xícara de alimento sem desconforto ou náusea. Os alimentos também devem ser bem mastigados.
Os procedimentos disabsortivos, as cirurgias mais comuns para a perda de peso, combinam a restrição do estômago com um desvio parcial do intestino delgado. É criada uma conexão direta do estômago para um segmento inferior do intestino delgado, reduzindo as porções do trato digestivo que absorvem as calorias e os nutrientes. A técnica mais utilizada é chamada de Y de Roux, que utiliza um anel de contenção para a redução do estômago.

Banda Gástrica Ajustável
A colocação da Banda Gástrica Ajustável consiste na aplicação por via laparoscópica, de uma cinta de "silastic" em volta da parte alta do estômago de modo a criar-se uma pequena bolsa gástrica e, assim, regular a passagem dos alimentos. As vantagens deste método são:
Sendo realizado por via laparoscópica, é um procedimento minimamente invasivo
A Banda é ajustável através de um processo praticamente indolor
Não implicando corte ou sutura do estômago, mantém a sua integridade
A Banda pode ser removida igualmente por via laparoscópica, sempre que as circunstâncias o exigirem
A maior parte dos doentes irão perder entre 60 a 70% do excesso de peso, consoante o cumprimento das indicações dietéticas e do grau de tolerância ao aperto da banda. A perda de peso é mais rápida no primeiro ano e lenta nos subsequentes. A dieta tem que ser vigiada de forma muito cuidadosa à medida que a banda for sendo ajustada, necessitando de vigilância a longo-prazo.

2 comentários:

Branquinha disse...

olá Mimi! O fim-de-semana foi bom? Essa história que contaste é um pouco triste porque é uma desistência face às dietas. Não podemos encarar a vida assim..É a miha opinião! Beijos e boa semana!

Luciana disse...

Mimi,

A caminhada no desafio é só uma sugestão, vc pode fazer qquer atividade, fica a seu critério. O desafio já está no ar http://juntasmareeducacao.zip.net